Fifa confirma proibição de contratação para o Barcelona

A Fifa confirmou a punição que proíbe o Barcelona de contratar jogadores durante o ano de 2015

Barcelona – A Fifa confirmou nesta quarta-feira a punição que proíbe o Barcelona de contratar novos jogadores durante o ano de 2015, depois de rejeitar a apelação do clube, acusado de infringir a norma sobre a contratação de menores de idade, informa um comunicado da entidade.

O Barça, que havia obtido uma suspensão cautelar da sanção para poder contratar atletas durante julho e agosto, anunciou que vai recorrer ao Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) para evitar a punição da Fifa, que começaria a ser aplicada em janeiro de 2015.

“A Comissão de Apelação da Fifa decidiu rejeitar os recursos apresentados pelo clube espanhol FC Barcelona e confirmar em sua totalidade as sanções impostas pela Comissão Disciplinar da Fifa em casos relativos à proteção de menores”, afirma o comunicado.

O clube catalão “deverá cumprir a proibição de contratar jogadores tanto a nível nacional como internacional durante dois períodos de transferências consecutivos completos a partir do próximo período de negociações (janeiro de 2015)”, completa a nota da Fifa.

Os atletas contratados na atual janela de transferências, porém, poderão seguir no clube, que aproveitarou a suspensão cautelar para se reforçar.

O Barça desembolsou cerca 150 milhões para trazer atletas como o uruguaio Luis Suárez, o croata Ivan Rakitic, o francês Jeremy Mathieu, o belga Thomas Vermaelen e dois goleiros, o chileno Claudio Bravo e o alemão Marc-André Ter Stegen.

Essas contratações ajudaram a suprir algumas carências do elenco, principalmente desde a saída do goleiro Victor Valdés e do zagueiro Carles Puyol.

Além da proibição de contratar nas próximas janelas de transferências, uma vez confirmada a sanção anunciada em 2 de abril, a entidade ordena ao Barcelona o pagamento de uma multa de 450.000 francos suíços (493.000 dólares) e concede prazo de 90 dias para a regularização da situação dos jogadores menores de idade.

A Fifa acusa o clube espanhol de descumprir as normas em uma dezena de contratações de menores de idade procedentes de países não europeus entre 2009 e 2013.

O Barcelona reagiu imediatamente com um comunicado, no qual afirma “não concordar de nenhuma maneira com uma resolução que atenta contra o espírito de nossa Masia (o nome da escola de formação do clube), um exemplo de formação acadêmica, humana e desportiva reconhecida mundialmente”.

“O FC Barcelona comunica que continuará defendendo seus interesses ante as máximas instâncias jurídicas desportivas, neste caso o Tribunal Arbitral do Esporte (TAS)”, completa a nota.

A Fifa confirmou ainda a multa de 500.000 francos suíços (548.000 dólares) contra a Real Federação Espanhola de Futebol.

As apelações da federação também foram rejeitadas.

*Atualizada às 13h27 do dia 20/08/2014