Festmiau celebra os felinos no Dia Internacional dos Gatos

Do Gato com Botas até o Gato de Cheshire, passando pelo Garfield, Don Gato, Tom e Silvestre, este animal foi estereotipado há anos

Madri- A Gatoteca, o primeiro “cat café” da Espanha organiza desta quinta-feira até domingo em Madri o Festmiau!, cheio de atividades educativas, de divulgação e lúdicas para comemorar o Dia Internacional do Gato.

Do Gato com Botas até o Gato de Cheshire, passando pelo Garfield, Don Gato, Tom e Silvestre, este animal foi estereotipado há anos.

Este é um dos principais objetivos da iniciativa é transformar a imagem tradicional dos gatos, de animais misteriosos, hipócritas e traiçoeiros e substituí-la pela de amigáveis, leais e carinhosos.

“Na verdade, sua personalidade depende de como tenham sido adestrados durante os primeiros meses de vida: se receberam carinho e educação terão um comportamento social impecável e amistoso”, explicou à Agência Efe Ariana Frances, uma das organizadoras do evento, que quer marcar distância das mostras felinas tradicionais, mais voltadas para concursos de beleza ou de habilidades concretas.

Entre as atividades de Festmiau! Estão debates voltados diversas conversas destinadas à difusão de conhecimentos sobre o mundo felino, oficinas artesanais de objetos para gatos da Nepeta que estimula os receptores de feromônios, e gincanas infantis para ensinarcomo tratar estes animais.

“O gato precisa de dois tipos de cuidados, físicos e emocionais, e uma compreensão do dono de sua natureza, mais selvagem que a do cachorro”, advertiu Ariana, “mas uma vez assumidas estas premissas é um animal muito agradecido; é o animal de estimação preferido dos espanhóis depois do cachorro”.

Graças a sua capacidade de resposta aos estímulos agudos, os gatos se encontram “ficam mais confortáveis com mulheres do que com os homens, eles não gostam do tom grave de voz”, mas podem se adaptar a qualquer entorno amigável.

“Por suas características, os felinos são ideais para desenvolver diversos tratamentos para melhorar a qualidade de vida de pessoas com o mal de Alzheimer, crianças autistas ou com hiperatividade e com paralisias cerebrais”, acrescentou Ariana.

A Gatoteca é, também, a sede da Associação Beneficente pelo Resgate e Inserção de Gatos em Adoção (ABRIGA), organizadora deste festival junto com a Sanicat, marca veterinária de referência no setor na Espanha.

O Dia Internacional do Gato foi adotado formalmente em 2009 graças à pressão dos usuários das redes sociais, especialmente Facebook e Twitter, para conscientizar a população mundial sobre a importância de cuidar adequadamente dos felinos e da importância de promover os direitos dos animais contra abusos e abandonos.

A data escolhida lembra a morte, há cinco anos, de Socks, o gato mais famoso da Casa Branca, que se mudou em 1993 junto com a família de Bill Clinton.

Adotado por Chelsea, a filha de Bill e Hillary Clinton, Socks se tornou em breve em um ícone midiático, e sua figura serviu para incentivar a arrecadação de fundos em várias campanhas destinadas a abrigar para animais.

Quando os Clinton deixaram a Casa Branca, o gato ficou nela aos cuidado de Betty Curry, secretária do ex-presidente, que tomou a decisão de sacrificá-lo em 2009 por causa dos problemas de saúde, Socks tinha problemas renais, na tireóide e câncer de garganta e na mandíbula.