Felipão diz ter seleção definida, mas faz mistério

Técnico da seleção fez questão de manter o mistério para o jogo contra a Alemanha, pela semifinal da Copa do Mundo

Belo Horizonte – Depois de confundir a imprensa com diversos testes no treino do Brasil, Luiz Felipe Scolari afirmou nesta segunda-feira que já tem definida a escalação da seleção brasileira para o jogo contra a Alemanha, pela semifinal da Copa do Mundo, nesta terça-feira. Mas fez questão de manter o mistério.

“Eu já tenho o time, mas não vou divulgar”, disse o treinador, em uma bem-humorada entrevista coletiva, no Mineirão, local da partida desta terça.

“É tudo o que vou dizer. E nem adianta perguntar para o Thiago Silva, porque ele também não sabe”, disse, ao mencionar o capitão, ao seu lado – o zagueiro vai cumprir suspensão na semifinal.

Felipão só comentou duas possibilidades de escalação, ao ser questionado sobre a postura da equipe numa formação com três volantes.

“Esta é uma das condições possíveis. Aí eu daria mais liberdade aos laterais. E, com dois volantes, vou dar um pouquinho menos de liberdade. Mas aí eu acrescentaria alguma situação diferente para causar prejuízo à Alemanha”, comentou.

Estas opções são coerentes com o que o técnico testou no treino desta manhã, ainda na Granja Comary, em Teresópolis.

Felipão chegou a treinar com Luiz Gustavo, Fernandinho, Paulinho, três volantes, antes de colocar o meia Willian no time. Depois deu chance a Daniel Alves, Bernard e Hernanes, sem demonstrar qualquer preferência.

Mesmo mantendo o clima de indefinição, para dificultar o planejamento da Alemanha, o técnico brasileiro demonstrou forte convicção na sua opção tática para o jogo de terça.

“Nossa maneira de jogar é definida antes do jogo. Nós vamos nos portar dessa forma, independentemente de como o adversário vai se portar. E acho que vamos causar algumas dificuldades a Alemanha e vamos ver o que vai acontecer”, disse Felipão, sem dar dicas.

“Nós temos um padrão e vamos tentar imprimir este padrão desde o começo. Mas não vou dizer qual é esse padrão, já definido em nossos treinamentos com a equipe. Respeitamos e vamos fazer com que sejam respeitados”, declarou.

Sem dar qualquer dica sobre o time, o técnico só antecipou que as dicas de Dante e Luiz Gustavo foram valiosas na preparação – os dois conhecem bem o time do Bayern de Munique, que fornece a metade dos titulares da seleção da Alemanha.

“Eles são importantes por darem algumas informações, sobre como determinado jogador joga, quais são as preferências de cada um, para que lado dribla, uma série de detalhes”, revelou.