Como evitar problemas na imigração?

Os preparativos imprescindíveis para passar por essa barreira sem correr o risco de voltar mais cedo para casa

Como evitar problemas na imigração?

Respondido por Luiza Antunes*

O processo de entrar nos países vai além de um simples carimbo no passaporte. Passar pela imigração deixa muita gente nervosa. Afinal, não deve ter coisa pior do que ser barrado quando você chegou tão perto de um destino de viagem. E em geral os funcionários parecem tão assustadores e ameaçadores, enquanto estamos na fila, que o temor só cresce. Por isso, reuni algumas informações importantes para tranquilizar até o mais medroso dos turistas, já que eu passei por isso tantas vezes que até me acostumei com as regras:

Reunir todas as informações sobre a viagem

É sempre bom ter todas as suas informações impressas. Por exemplo, os voos de ida e volta, nome do hotel que vai ficar hospedado (ou carta de quem vai te hospedar). Também é importante saber informações sobre o lugar que você vai visitar. Por exemplo, os nomes de alguns pontos turísticos da cidade ou algum passeio que você vá fazer. É que os funcionários da imigração podem te perguntar isso, para garantir que você foi mesmo fazer turismo, e não com a intenção de arrumar algum emprego ilegal no país.

Meios de sustento

Você também pode ter que comprovar que tem renda suficiente para se sustentar no país durante sua estadia. Um cartão de crédito ou o saldo do cartão de Travel Money, por exemplo, são suficientes. Da mesma forma, vale a pena ter alguma comprovação de vínculo com o Brasil – manter numa pastinha documentos como cartão de visitas da empresa, contracheque ou comprovante de matrícula numa universidade.

Seguro

Muitos países, principalmente os europeus, exigem que você tenha um seguro de viagem válido por todo o período de estadia. Você pode contratar o serviço no Brasil ou verificar se seu cartão de crédito internacional oferece esse tipo de cobertura. E toda a papelada do seguro deve estar com você, claro.

Passaporte e vacinas

Para entrar na maioria dos países, o passaporte precisa ter pelo menos 6 meses de validade a partir da data de embarque. Ainda, muitos países (em todos os continentes) exigem que os brasileiros tenham um certificado internacional de vacinação contra febre amarela. Ele pode ser obtido num posto da ANVISA, desde que você esteja com o seu cartão de vacinação. Prender o certificado ao passaporte é a melhor forma de ter certeza de que ele estará sempre ali.

Comportamento adequado

Não é preciso usar roupas formais, como terno e gravata, se a sua viagem não é de negócios. Mas também não faz nenhum sentido shorts curtos em pleno inverno. Além disso, lembre-se de desligar seu celular, não ficar fazendo “algazarra” na fila: você será vigiado o tempo todo.

Nada de mentiras!

Responda as perguntas de forma clara e simples – tente manter a tranquilidade. Não precisa contar histórias demais e, principalmente, não invente nada, porque é fácil de você ser pego na mentira e te mandarem de volta.

Idioma

Se você não falar a língua do país ou não falar inglês, tudo bem. Você não tem a menor obrigação. Se o oficial fizer uma pergunta que você não souber responder ele vai chamar um tradutor, se achar necessário.