Com Felipão, Bernard foi quem mais substituiu Neymar

Foi o meia-atacante quem entrou no lugar do craque em quatro partidas

Teresópolis – Titular em todas as 27 partidas da seleção brasileira sob o comando de Luiz Felipe Scolari desde o início de 2013, Neymar foi peça fundamental no período que antecedeu a Copa do Mundo e também nos quatro primeiros jogos do torneio, mas agora a equipe precisa aprender a jogar sem o seu craque. A experiência nessa situação é mínima, mas já aconteceu, afinal, o craque foi substituído 13 vezes pelo treinador.

Neste cenário, quem mais ocupou a vaga de Neymar foi o meia-atacante Bernard. Foi ele quem entrou no lugar do craque em quatro partidas.

O jogador do Shakhtar Donetsk lamentou o problema do companheiro, mas garantiu que está pronto para assumir a vaga na seleção para o jogo com a Alemanha, terça-feira, no Mineirão, pelas semifinais da Copa, caso seja acionado.

“Tenho certeza de que o jogador escolhido não queria que fosse dessa maneira, com a lesão do Neymar. Ele é importante dentro e fora de campo. Temos que ter maturidade e tranquilidade para passar por cima disso. São coisas que acontecem. Pela qualidade dele, claro que o Neymar fará falta. Quem entrar tem que dar o máximo para ajudar”, disse.

O meia Lucas, do Paris Saint-Germain, substituiu Neymar duas vezes, mas nem foi convocado para a Copa, assim como o atacante Osvaldo e o volante Lucas Leiva, que entraram no lugar do jogador do Barcelona uma vez.

A vaga de Neymar também foi ocupada uma vez pelos zagueiros Dante e Henrique, pelo atacante Hulk, pelo volante Ramires e pelo meia Willian.

Dante realmente deverá participar do jogo do Brasil com a Alemanha, mas entrando no lugar do zagueiro e capitão Thiago Silva, suspenso pelo segundo cartão amarelo, assim como Hulk, titular no setor ofensivo da seleção.

A entrada de Henrique representaria uma mudança de esquema tático, com a escalação de três zagueiros, mas Willian e Ramires são opções reais para o duelo de terça-feira, tanto que os dois foram testados no posicionamento de Neymar no jogo-treino dos reservas contra a equipe sub-20 do Fluminense, no último domingo, na Granja Comary.

Favorito a jogar, Willian destacou ter estilo de jogo diferente ao do jogador do Barcelona, mas garantiu estar pronto para substituí-lo.

“Não tem como comparar com o Neymar, não vou fazer comparações com outros jogadores. Meu estilo é diferente do Neymar. Tenho algumas coisas parecidas, a velocidade, o drible. Mas o Neymar é mais atacante, sou mais meia. Neymar faz muitos gols, eu sou mais de servir. Acho que tenho qualidades parecidas. Estou preparado, se o Felipão optar por mim farei o meu melhor”, prometeu.