Carta de Beethoven será apresentada ao público na Alemanha

Na carta de 1823, o músico pede ajuda a um amigo para vender uma de suas composições

Berlim – Uma valiosa carta, assinada por Ludwig van Beethoven, será apresentada ao público no próximo dia 18 de janeiro pelo Instituto Brahms, anunciou nesta segunda-feira a instituição na cidade de Lübeck.

Segundo o diretor da instituição, Wolfgang Sandberger, a carta possui um valor estimado entre 100 mil e 150 mil euros e integra parte de uma ampla coleção que a pedagoga musical Renate Wirth (1920-2011), bisneta do destinatário da carta, deixou de herança à associação do Instituto Brahms.

No escrito, datado em julho de 1823, Beethoven (1770-1827) pede ajuda ao compositor e harpista Franz Anton Stockhausen para encontrar um comprador para a partitura da então recém acabada ‘Missa Solemnis’, considerada pelo próprio músico como uma de suas obras mais significativas.

A carta, com uma extensão de três páginas – amareladas e quebradiças devido à passagem do tempo -, é a peça mais valiosa da coleção que a família Stockhausen conseguiu salvar das duas guerras mundiais, algo em torno de 20 caixas de arquivo.

Entre estes objetos de grande valor, figuram partituras, exemplares de ensaio, programas de concertos, listas manuscritas do repertório do Joachim-Quartet, talvez o quarteto mais importante da época em Brahms, algumas fotos e uma batuta de marfim do músico Julius Stockhausen.

Para o instituto, que não investiga somente o trabalho de Johannes Brahms, mas também sobre todos os músicos de seu entorno, este legado tem um valor musicológico enorme, já que reflete toda a importância que a família Stochkhausen possuía.

O filho de Franz Anton Stockhausen, Julius (1826-1906), foi cantor e figura chave do gênero ‘lied’ alemão, ao ser o primeiro a interpretar, ao lado de Brahms (1833-1897), os ciclos completos de ‘Die Winterreise’ (‘Viagem de Inverno’) e ‘Die schöne Müllerin’ (‘A Bela Moleira’), do compositor austríaco Franz Schubert.

A carta de Beethoven, enviada quatro anos antes de sua morte para Stockhausen em Paris, será apresentada publicamente na quarta-feira da próxima semana no Instituto Brahms, com sede no Conservatório Superior de Música de Lübeck, no norte da Alemanha.

A preciosa carta poderá ser vista pelo público até o próximo dia 29, no museu do instituto.