Cafeteira sustentável dispensa eletricidade e filtro

"Nossas criações tem essa essência de resgatar a relação entre quem faz e quem usa", disse idealizador do projeto

Buscando uma alternativa ao novo mundo de café em cápsulas descartáveis, o projeto Cafeteira Aram traz a sustentabilidade de forma prática e artesanal.

Seu idealizador, Maycon Aram, defende o consumo do café de forma mais sustentável e artesanal. “A gente acredita que os objetos carregam muitas histórias, assim como cada um de nós. Nossas criações tem essa essência de resgatar a relação entre quem faz e quem usa. E a cafeteira é a tradução de todo esse conceito, aliada a uma paixão do brasileiro que é o café. Ela é capaz de produzir um verdadeiro café expresso, sem energia elétrica, sem filtro de papel e sem cápsulas”, diz ele.

(Reprodução)

Produzida com preciosismo, os criadores afirmam que seus detalhes foram pensados para extrair o melhor do café, em termos de aroma, sabor e experiência.

Para garantir um bom resultado, Maycon contou com a parceria de Juca Esmanhoto, sócio e barista do Rause Café + Vinho, uma das melhores cafeterias do país, focada em cafés especiais e com vários prêmios da mídia especializada.

(Reprodução)

O funcionamento é simples. Diferentes pressões empregadas na manivela que passa o café personalizam o resultado para cada usuário, com diferentes aromas e sabores, permitindo que os consumidores possam explorar ao máximo o tipo de grão escolhido.

Para tudo isso, só é necessário água quente. Ou seja, sem energia elétrica e sem filtros. Veja o video abaixo:

Há também um outro detalhe interessante: a portabilidade. É apresentado dois modelos, a cafeteira portátil e a de bancada. Esta última oferece a possibilidade de ser usada com a base em aço ou sem, podendo ser levada a qualquer lugar.

(Reprodução)

A versão de bancada é a cafeteira portátil + base em aço. A qualquer momento você pode tirar ela da base, deixando ela portátil novamente.
Atualmente, o projeto está em processo de financiamento coletivo. É possível colaborar até 17/11/2016.