Brasil é o primeiro país a garantir vaga na Copa de 2018

País se classificou para a Copa da Rússia graças a oito vitórias consecutivas nas eliminatórias desde que Tite assumiu a equipe

São Paulo – A seleção brasileira tornou-se a primeira equipe classificada para a Copa do Mundo de 2018, na madrugada desta quarta-feira, depois da vitória sobre o Paraguai por 3 x 0 e da derrota do Uruguai para o Peru por 2 x 1.

O Brasil foi a 33 pontos, 10 a mais que o quarto colocado, o Chile, restando quatro rodadas para o final das eliminatórias sul-americanas e, como haverá confrontos entre alguns dos rivais, o time não pode mais ser alcançado.

Com isso, o Brasil se junta à anfitriã Rússia e segue com o retrospecto de disputar todos os Mundiais.

Ao saber da classificação da seleção, ainda durante a entrevista coletiva na Arena Corinthians, o técnico Tite se levantou, comemorou e ergueu os braços, agradecendo: “obrigado pai do céu”.

“O momento que se classifica te abre perspectivas, dá oportunidade de uma série de outros jogadores atuarem”, disse Tite aos jornalistas, admitindo que a comemoração dele teria uma caipirinha bem grande com a família.

O Brasil se classificou para a Copa da Rússia graças a oito vitórias consecutivas nas eliminatórias desde que Tite assumiu a equipe, que ocupava a quinta colocação sob o comando do técnico Dunga.

A partir da mudança de treinador, o Brasil alterou a postura e engrenou uma sequência de triunfos. Apesar das boas atuações, Tite disse que ainda busca “consolidar” a equipe.

“À medida que tu repete desempenho e esse desempenho não oscila, tu vai criando consistência, a equipe fica forte. A equipe precisa se consolidar, ela não está pronta”, afirmou o treinador.

“Padrão de desempenho que te dá confiança, e confiança é muito difícil de adquirir”, completou.

“Nervosinho”

O Brasil teve que superar a retranca do Paraguai para vencer por 3 x 0, com belos gols de Philippe Coutinho, Neymar e Marcelo, na noite de terça-feira.

Para o técnico paraguaio, Francisco Arce, Tite ficou “um pouco nervosinho” na partida, ao reclamar de uma falta em Neymar. O treinador brasileiro rebateu dizendo que não gostou de uma falta “por trás”, mas que jamais indicou que Arce teria pedido para seus jogadores agirem dessa maneira.

Tite gostou da atuação de sua equipe, principalmente porque ficou concentrada e não deixou cair o ritmo após a goleada imposta sobre o Uruguai por 4 x 1 na semana passada.

“O Paraguai veio fechado no início do jogo, houve dificuldade, porque estavam bloqueando o lado esquerdo (onde Neymar joga)”, explicou.

“A equipe (jogou) com grau de concentração muito alto, para que toda a alegria, toda a exibição do Uruguai, não pudesse relaxar.”

O Brasil deixou o campo sob aplausos da torcida paulista, normalmente exigente com a seleção, mostrando que o momento é de união com a equipe depois de um período de turbulência.

“São Paulo é sempre exigente, Rio, Minas… quer bom desempenho e quer resultado. Talvez pela exigência dos próprios clubes. Jogar com essas pressões exige maturidade”, afirmou Tite.