5 bebidas para experimentar pelo mundo

Conheça algumas bebidas típicas de diferentes lugares do mundo e que vão muito além da cerveja

Beber é um hábito comum em praticamente todos os países do mundo. Tanto que muitos lugares têm suas bebidas alcoólicas típicas, tão importantes para a cultura quanto os costumes e as danças tradicionais.

Então, ao fazer uma viagem a algum país, vale a pena também sentar-se num bar, chamar o garçom e apreciar a bebida tradicional que cada gastronomia pode te oferecer. Conheça algumas na lista abaixo:

Arak, no Oriente Médio

Conhecido como “Leite de Camelo” ou “Leite de Leão”, porque, apesar de ser incolor na garrafa, quando se adiciona água (ou gelo) ,ele adquire um aspecto branco e leitoso.

O arak é um destilado feito da uva, figo ou ameixas (depende do lugar) com sabor de anis. O teor alcoólico é bem alto, variando de 40% a 60%. O pessoal não aconselha a beber puro – ou seja, gelo e folhinhas de hortelã costumam acompanhar.

Ouzo, na Grécia

Mais uma bebida com aroma de anis, que, quando se adiciona água ou gelo, fica com aspecto leitoso. Mas o Ouzo vem da Grécia e é símbolo da cultura desse país, tipo a cachaça para os mineiros.

É servido em pequenos copos e com aperitivos conhecidos como mezes (queijos, frutos do mar, ou azeitonas, por exemplo). Também é capaz de te deixar bastante bêbado: 40% a 50% de álcool.

Absinto, na Suíça e na França

Uma bebida que pode chegar até 70% de teor alcoólico, é conhecida por aí como Fada Verde e já foi banida de muitos países. O absinto surgiu na Suíça, criado por um médico. No início, era só um remédio que deixava o pessoal doidão.

Depois, as pessoas perceberam os efeitos do absinto (feito de anis – ela de novo – e outras ervas medicinais) e passaram a beber só por diversão mesmo, até que ele foi expulso de boa parte da Europa e dos EUA em 1913. Somente nos anos 2000, o absinto voltou a ser liberado. É bebido com água gelada e açúcar dissolvido.

Pisco, no Chile e Peru

Chile e Peru disputam quem inventou o pisco – não se pode nem entrar no Peru carregando a bebida, se ela não foi produzida ali. O pisco é uma aguardente de uva. Costuma ser bebido puro, com coca-cola ou num drink conhecido como pisco sour: feito com limão, açúcar, clara de ovo, angostura e gelo. Possui teor alcoólico médio de 30 a 40%.

Saquê, no Japão

A mais “fraca” das bebidas que citamos aqui (com teor alcoólico de 15 a 20%), o saquê é tradicional do Japão, para datas comemorativas como Ano-Novo e casamentos. É fabricada através da fermentação do arroz e pode ser bebida quente, gelado ou ao natural (cerca de 35 graus). Essa última temperatura é considerada ideal para ser possível sentir as características da bebida.