20 incômodos que toda mulher baixinha gostaria de evitar

Tudo bem que existem lá as suas vantagens em ser baixinha. Mas também existem algumas realidades dolorosamente estranhas e, francamente, irritantes

Já não é segredo para ninguém que as mulheres se desenvolvem com alturas diferentes.

Isso significa que, se a média de altura das brasileiras é de 1,61 metro, muitas encontram-se abaixo desta medida.

Tudo bem que existem lá as suas vantagens em ser baixinha (se jogar nos saltos altos tranquilamente é uma delas).

Mas também existem algumas realidades dolorosamente estranhas e, francamente, irritantes, que nós, baixinhas, enfrentamos todos os dias.

Aqui vão 20 estresses diários que muitas pessoas altas jamais entenderão:

1. Espelhos de banheiro irritantemente pendurados no alto são alguns de nossos piores pesadelos.

(Reprodução/Imgur)

Hora dos donos dos estabelecimentos cogitarem um banquinho de apoio.

2. “Quanto você tem de altura?” é sempre a primeira pergunta que as pessoas fazem assim que te conhecem.

Primeiramente, “prazer em conhecê-lo também!”.

3. Em seguida, você precisa lidar com a cara de espanto das pessoas, assim que você revela a sua atura.

Existem pessoas baixas no mundo. Não existe nada de novo nisso, pessoal.

4. Os armários superiores de sua cozinha são territórios intocáveis.

(Creative Commons/Real Estaging)

(Problemas de uma garota pequena. Cozinhar exige planejamento já que é preciso escalar a pia.)

5. As pessoas sempre perguntam sobre o quão pequeno os seus pés são.

E isso é especialmente irritante quando você nem sequer tem um pé pequeno.

6. Os seguranças da balada te encaram, exigem o RG e ainda analisam o documento por longos minutos.

Enquanto isso, os seus amigos já estão no bar pegando uma bebida.

7. Continua parecendo que você ainda está no colégio, mesmo tendo se formado há anos na faculdade.

As pessoas sempre custam a acreditar que você já passou dos 20 anos.

8. Calças.

(Kevork Djansezian/Getty Images)

Você sempre tem que fazer a barra, dobrá-la ou simplesmente desistir completamente de comprar dadas as diversas reformas necessárias.

9. Esta pergunta: “Onde você compra roupa para o seu tamanho – na seção infantil?”

Sim, às vezes, nós realmente compramos na seção infantil. E economizamos uma grana com isso. Beijos.

10. As pessoas decidem te carregar no colo sem a sua permissão.

11. Quando não, te dão aqueles tapinhas IRRITANTES na cabeça.

NÓS NÃO SOMOS CRIANÇAS.

12. Show.

Prepare-se para pular ou tentar encontrar uma brecha o tempo inteiro entre o pescoço das pessoas da frente.

Ah, e alguém sempre vai vir te perguntar se você quer subir no ombro dele. NÃO, OBRIGADA.

13. Relacionado: Sempre terá a cabeça de alguém bloqueando a sua visão no cinema.

Você chega até a pensar em se sentar na primeira fileira, por pior que seja.

14. Você tem que colocar o banco do carro lá na frente para alcançar os pedais. Quando não, ainda precisa se esticar um pouquinho para conseguir encostar completamente os pés neles.

(Dieter Joel Jagnow / SXC)

A luta é real. E quando deixa o carro no estacionamento, ainda é obrigada a acertar tudo de novo, porque o manobrista sempre desajusta tudo.

15. As pessoas te perguntam se você pode ser qualificado como “anão”.

Que normalmente é seguido com a pior das brincadeiras… “Então você pode estacionar o carro em vagas especiais?”

16. Tem gente que pensa que a sua cabeça é apoio de braço.

Embora possa ser conveniente para você, eu prefiro não ser tratado como um objeto. Obrigada.

17. Alguém esbarra em você com o quadril, enquanto você anda tranquilamente sobre a calçada.

E ainda se acha no direito de gritar e dizer “Olhe por onde anda”. Mas não deveria ele olhar para baixo?

18. Metrô na hora do rush significa ficar presa embaixo da axila de algum cara aleatório.

E o cheio é simplesmente maravilhoso e quase nem rola uma falta de ar. ¬¬

19. Quando alguém mais alto estica o braço para cima (seja para segurar no cano do metrô, colocar o casaco ou cumprimentar alguém), o cotovelo desse alguém automaticamente volta sobre a sua cabeça, assim que ele abaixa os braços.

Isso dói, gente.

20. Algumas pessoas acham que não existe problema nenhum em falar com você assim:

(Reprodução/Imgur)

Não é legal e ponto.