10 relógios com calendário que se destacaram em 2016

Marcas se destacaram ao longo do ano com seus modelos de relógio calendário

Mesmo com 2016 chegando a seu fim, recordar é viver. Principalmente porque muitos dos modelos apresentados nas grandes feiras do setor deste ano chegaram recentemente ao mercado ou mesmo ainda estão para chegar.

Uma das categorias que recebeu diversas novidades e não pode deixar de escapar do nosso olhar é a de calendários: uma função útil, quase que necessária e campeã de vendas em todos os âmbitos.

Dê uma olhada, abaixo, em dez modelos importantes apresentados em 2016:

A. Lange & Söhne Datograph Perpetual Tourbillon

relogio-1

(Divulgação)

Este modelo incorpora três complicações principais com outras cinco funções complementares: um cronógrafo flyback, um calendário perpétuo e um turbilhão.

Todas as indicações do calendário realizam a mudança de maneira instantânea, evitando assim leituras ambíguas em horários críticos, como perto da meia noite. A peça ainda oferece uma indicação de fases da lua com uma precisão de 122,6 anos para apenas um dia de desvio.

Audemars Piguet Royal Oak Perpetual Calendar

relogio-2

(Divulgação)

Uma das recentes apresentações da Audemars Piguet segue por um caminho que muitos considerariam antiquado no universo relojoeiro: caixa elaborada em ouro amarelo.

Sem medo de se arriscar, a companhia equipou seu modelo com seu calibre de fabricação própria 2120 que faz a apresentação dos dados sobre um mostrador azul com a tradicional textura “Grande Tapisserie” do mostrador.

A apresentação dos dados do calendário é realizada de maneira proeminente em subdials às 9 horas (dia da semana), 12 horas (mês e ano bissexto) e 3 horas (dia do mês).

Além disso, uma indicação de fases da lua é apresentada na posição de 6 horas. O relógio ainda realiza a indicação de semana na parte mais externa do mostrador por meio de um ponteiro central. A numeração segue de 1 a 52.

Baume & Mercier Clifton Chronograph Complete Calendar

relogio-3

(Divulgação)

Este é o modelo mais complicado da coleção Clifton até então. Ele combina funções encontradas em dois relógios independentes da companhia: um cronógrafo e um calendário completo (que apresenta dia, dia da semana, mês e fases da lua).

Como todos os modelos Clifton, ele pega seus traços estéticos da linha Golden Fifties, lançados pela companhia nos anos 1950.

Seu mostrador conta com um design equilibrado tricompax (quando apresenta três submostradores): o dia da semana e o mês são apresentados em duas janelas às 12 horas, que conta com um contador de 30 minutos do cronógrafo, uma indicação de fases da lua divide a posição de 6 horas com o contador de 12 horas do cronógrafo.

Já a posição das 9 horas apresenta uma indicação de dia e noite junto com os pequenos segundos. Um ponteiro central com extremidade vermelha realiza a indicação de data em marcações periféricas.

Blancpain Villeret Quantième Annuel GMT

relogio-4

(Divulgação)

Talvez um dos modelos mais bonitos até então, a peça combina o calendário anual com uma indicação de segundo fuso-horário. Conhecida como GMT (e também UTC).

Esta é realizada por um subdial minimalista às 8 horas, enquanto aquela é apresentada de maneira intuitiva em janelas às 2, 3 e 4 horas para dia da semana, dia e mês.

A entrega dos dados é feita pelo movimento manufaturado Blancpain 6054F com corda automática e 72 horas de reserva de energia.

Frédérique Contant Manufacture Perpetual Calendar

relogio-5

(Divulgação)

Conhecida por seus relógios de preço acessível, a Frédérique Constant surpreendeu o universo relojoeiro por apresentar seu calendário perpétuo com um valor abaixo dos US$ 10 mil (peças como esta costumam custar pelo menos US$ 30 mil), ainda por cima equipado com um movimento de fabricação própria, chamado FC-775.

A marca considera seu calibre como “um dos mais inovadores e de fáceis construção já produzidos”. Ele permite que o calendário seja ajustado por meio de botões inseridos na lateral da caixa de 42 mm de diâmetro, enquanto as horas e minutos são facilmente ajustáveis por meio da coroa às 3 horas.

Seu mostrador apresenta uma configuração padrão, com um subdial às 12 horas dividindo dados de meses e indicação de ano bissexto às 12 horas e indicação de fases da lua às 6 horas.

IWC Big Pilot Annual Calendar Edition “Le Petit Prince”

relogio-6

(Divulgação)

Dentre os diversos modelos da linha Pilot apresentados este ano está a edição especial Pequeno Príncipe. Este é o primeiro modelo da linha a apresentar um calendário anual.

São apenas 250 unidades do modelo que contam com caixa de ouro rosa e um mostrador azul com acabamento estilo raios solares.

O movimento ainda possui uma gravação do principezinho em seu rotor, visível através do verso da caixa.

Montblanc Heritage Chronograph Quantième Annuel

relogio-7

(Divulgação)

Esta peça faz a combinação de calendário anual com cronógrafo. Cada um dos mostradores subsidiários para a função cronógrafo entrega também indicação do calendário: dia da semana às 6 horas, mês às 9 horas e data às 12 horas.

Já a posição de 3 horas é reservada exclusivamente para uma indicação de fases da lua realizada por um ponteiro e não por um disco giratório, como de costume.

Um ponteiro revestido em ouro rosa aponta para quatro pequenas luas, cada uma significando um dos quartos da lua: nova, crescente, cheia e minguante.

H. Moser & Cie. Perpetual Calendar Heritage Limited Edition

relogio-8

(Divulgação)

Um relógio de pulso com um design distintivo, que apresenta uma peça de proteção sobre o mostrador, se inspira em um relógio de bolso do século XIX encontrado no acervo da companhia e marca os 10 anos da H. Moser & Cie.

A tampa da caixa apresenta uma pintura esmaltada com decoração guilloché, enquanto o mostrador é esmaltado com a técnica grand feu.

Algarismos pretos romanos realizam a indicação de horas no mostrador enquanto os minutos são indicados por uma marcação ao estilo trilho de trem ao redor do mostrador.

A indicação do calendário perpétuo é simplificada, com uma janela de data às 3 horas e um ponteiro central que indica os meses utilizando os algarismos para horas como base.

Patek Philippe Calatrava Annual Calendar Ref. 5396

relogio-9

(Divulgação)

Há 20 anos a Patek Philippe apresentou o primeiro calendário anual do mundo, chamado Ref. 5035. Para 2016, o modelo de referência 5396 marca este aniversário para a marca e para a indústria como um todo.

Ele possui uma caixa Calatrava com referências que datam de 1932 com modestos 38,5 mm de diâmetro. O mostrador realiza as indicações de maneira clássica para a companhia, com uma janela dupla na porção superior para realizar a indicação de dia da semana e mês e um subdial às 6 horas para a data, com uma grande abertura que realiza a indicação de fases da lua.

Ele é equipado com um movimento 324 S QA LU 24H de corda automática, que pode ser observado pelo usuário através de um cristal de safira posicionado no verso da caixa.

Vacheron Constantin Overseas Ultra-Thin Perpetual Calendar

relogio-10

(Divulgação)

A linha Overseas, completamente renovada neste ano, ganhou um modelo calendário perpétuo de baixa espessura.

Equipado com o movimento 1120 QP, o relógio inclui indicação de fases da lua e apresenta também segundo fuso-horário. São apenas 4,05 mm de espessura do movimento, enquanto a caixa totaliza 8,1 mm.

Como todos os modelos da linha Overseas, este possui uma caixa de ferro macio que protege o calibre de campos magnéticos, e conta com um rotor em ouro 22 quilates.