Zona do euro emprestará 1,1 bilhão à Grécia

Fontes do Eurogrupo confirmaram que "é necessário mais trabalho técnico para os seguintes 1,7 bilhão, embora o espírito seja positivo"

Luxemburgo – Os ministros de Economia e Finanças da zona do euro, o Eurogrupo, decidiram nesta segunda-feira emprestar 1,1 bilhão de euros à Grécia, mas deixarão pendente a liberação de mais 1,7 bilhão até que seja conhecido o progresso feito por Atenas na quitação de suas dívidas.

Fontes do Eurogrupo confirmaram à Agência Efe que o empréstimo de 1,1 bilhão de euros será efetuado “em breve” e que “é necessário mais trabalho técnico para os seguintes 1,7 bilhão, embora o espírito seja positivo”.

O Eurogrupo ressaltou que, embora tenha havido “um progresso significativo” durante julho e agosto nos esforços do governo grego para quitar as dívidas que acumula com seus provedores de serviços, é necessário esperar que ao longo deste mês sejam divulgados os dados relativos a setembro.

Assim que eles estiverem disponíveis, se as instituições – a Comissão Europeia, o Banco Central Europeu e o Mecanismo Europeu de Estabilidade (MEE) – considerarem que a Grécia cumpriu o exigido, será feito o pagamento do valor restante.