Venda de imóveis novos em SP cai 48,5% em junho

Nos outros 38 municípios da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), houve crescimento de 33,7% nas vendas de imóveis residenciais novos

São Paulo – O mercado de imóveis novos residenciais na cidade de São Paulo registrou a venda de 1.072 unidades no mês de junho, o que representa recuo de 72,3% ante as 3.872 unidades comercializadas no mesmo mês de 2013. Na comparação com maio deste ano, quando foram vendidas 2.080 unidades, houve redução de 48,5%.

Os dados, divulgados nesta quarta-feira, 20, são da Pesquisa de Mercado Imobiliário, realizada mensalmente pelo Departamento de Economia e Estatística do Sindicato da Habitação de São Paulo (Secovi-SP).

Nos outros 38 municípios da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP), houve crescimento de 33,7% nas vendas de imóveis residenciais novos, considerando as 2.303 unidades comercializadas em junho de 2014 com as 1.723 unidades de igual mês do ano anterior. Em relação a maio, com 1.252 unidades vendidas, a variação foi de +83,9%.

Na cidade de São Paulo, o montante comercializado em junho foi de R$ 547,1 milhões, queda de 59,8% em relação ao Valor Global de Vendas (VGV) de R$ 1,36 bilhão de maio, atualizado pelo indicador Índice Nacional de Custos da Construção – Disponibilidade Interna (INCC-DI), apurado pela FGV.

O indicador Vendas sobre Oferta (VSO) acumulado no período de 12 meses alcançou 51% no sexto mês do ano, ante 55% em maio.

O segmento de 1 dormitório liderou as vendas, com 447 unidades e participação de 41,7%, seguido dos imóveis de 3 dormitórios, que representaram 28,1% de fatia de mercado, com 301 unidades vendidas.

Em relação aos lançamentos, segundo a Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp), foram lançadas na capital paulista 2.413 unidades residenciais, queda de 32,5% diante do resultado de junho de 2013 (3.574 unidades). Houve redução de 10% em relação a maio, quando houve o lançamento de 2.681 unidades.

O segmento de 2 dormitórios, com 996 unidades e participação de 41,3% no volume total, o se destacou em junho em número de unidades lançadas. Na segunda colocação, com 30,3% dos imóveis lançados (732 unidades), ficou o segmento de 3 dormitórios.

Região Metropolitana

Os demais 38 municípios que formam a Região Metropolitana registraram VGV de R$ 903,7 milhões, alta de 77,2% em relação a junho de 2013 (R$ 510,1 milhões, atualizado por INCC-DI).

O VSO de 12 meses nas outras cidades que compõem a RMSP foi de 54,8%, ligeiramente superior ao apurado em maio, de 54,1%. Nestas cidades, 68,8% das vendas se concentraram imóveis de 2 dormitórios, com 1.584 unidades comercializadas.

De acordo com a Embraesp, o volume de lançado na RMSP atingiu 2.549 imóveis, em junho de 2014, recuo de 10,4% sobre as 2.844 unidades lançadas em junho do ano passado.

Já com relação a maio deste ano, o total foi 77,0% superior. O segmento de 2 dormitórios liderou os lançamentos na Região Metropolitana, com 57,6% das unidades lançadas em junho (1.469).

Semestre

No acumulado do primeiro semestre, as vendas na capital paulista totalizaram 9.054 unidades, queda de 48,3% sobre as 17.500 unidades acumuladas de janeiro a junho de 2013. No período, as incorporadoras lançaram 11.360 unidades, recuo de 18,8% em relação ao movimento dos seis primeiros meses de 2013 (13.983 unidades) na cidade de São Paulo.

A capital foi responsável por 53,5% das vendas da Região Metropolitana de São Paulo no primeiro semestre, apesar do aumento de participação das demais cidades no mês de junho.