Tombini vê economia preparada para cenário adverso

Além das reservas internacionais, o Banco Central recompôs o estoque de depósitos compulsórios acima do nível pré-crise e retirou outros incentivos, segundo o presidente

Brasília – O presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, afirmou hoje que, a despeito do cenário externo mais adverso, a economia brasileira está mais preparada para lidar com uma situação de crise que eventualmente se materialize. Ele lembrou que, além das reservas internacionais, o BC recompôs o estoque de depósitos compulsórios acima do nível pré-crise e retirou outros incentivos.

Tombini também destacou que a inflação já começou a ceder e a economia brasileira tem seu ritmo de crescimento em convergência para a taxa sustentável de longo prazo (que ele não mencionou qual seria). O presidente do BC destacou a solidez do sistema financeiro nacional e ressaltou que o crédito já cresce a um ritmo mais moderado.

Em audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, Tombini disse ainda que o Brasil deve continuar com ritmo forte e sustentável de crescimento nos próximos anos, com ampliação da classe média. Ele também ressaltou que o País tem uma oportunidade boa derivada do bônus demográfico, que durará de 15 a 20 anos e precisa ser aproveitado para se aumentar a produtividade e a poupança interna. Além disso, Tombini mencionou a perspectiva de investimentos por conta da exploração do pré-sal e dos grandes eventos esportivos.