Tesouro explica dívida com vencimento expressivo de LFT

No mês passado, as emissões somaram R$ 45,183 bilhões e os resgates, R$ 57,994 bilhões, o que resultou em um resgate líquido de R$ 12,811 bilhões

Brasília – O coordenador-geral de Operações da Dívida Pública, Fernando Garrido, afirmou nesta segunda-feira, 27, que o resultado da Dívida Pública Federal (DPF) foi impactado por vencimento de LFT expressivo em setembro.

No mês passado, as emissões somaram R$ 45,183 bilhões e os resgates, R$ 57,994 bilhões, o que resultou em um resgate líquido de R$ 12,811 bilhões.

Garrido reforçou a expectativa de que em dezembro todas as metas traçadas no início do ano, no Plano Anual de Financiamento (PAF), sejam cumpridas.

“Todos os indicadores da DPF encontram-se dentro das bandas a serem atingidas em dezembro”, disse, em referência ao estoque e à composição da dívida no mês de setembro.

Ele afirmou, ainda, que os vencimentos em novembro e dezembro são “quase insignificantes” e que isso dá maior tranquilidade ao Tesouro para a gestão da dívida.