Standard & Poor’s visita autoridades econômicas brasileiras

A Standard & Poor´s está entre as três maiores agências internacional de classificação de risco

Brasília – Depois do rebaixamento da nota da Petrobras pela agência internacional de classificação de risco Moody´s, as atenções se voltam hoje para a visita que dirigentes da Standard & Poor´s fazem a autoridades da área econômica em Brasília.

Hoje (4), pela manhã, no Ministério da Fazenda, os representantes da agência de classificação de risco se reúnem com os secretários de Assuntos Internacionais, Luis Antonio Balduino Carneiro e de Política Econômica, Afonso Arinos Mello de Franco Neto. À tarde, o encontro é com os secretários do Tesouro Nacional, Marcelo Barbosa Saintive e o da Receita Federal, Jorge Rachid.

No último dia 21, a agência de classificação de risco Moody’s rebaixou a nota da Petrobras da Baa3 para Ba2. Com isso, a estatal perdeu o grau de investimento e passou para o grau especulativo.

O rebaixamento sinaliza que –  investir na petrolífera brasileira – passou a ser uma operação mais arriscada.

A Standard & Poor´s está entre as três maiores agências internacional de classificação de risco. As outras duas são a Fitch e a Moody´s.

O rating (classificação) é a nota dada por essas instituições especializadas em análise de crédito, chamadas agências classificadoras de risco.

Essas agências avaliam a capacidade e a disposição do emissor de um título em honrar, pontual e integralmente, os pagamentos de sua dívida.

O rating é um indicador relevante para os investidores, uma vez que fornece sinalização a respeito do risco de crédito da dívida de uma empresa ou país analisado.