Sri Lanka dará visto a estrangeiros que invistam US$ 300 mil

A medida do governo busca atrair o investimento econômico estrangeiro, especialmente do Japão e das Maldivas

Colombo – O governo de Sri Lanka dará vistos de residência de até cinco anos para estrangeiros que invistam pelo menos US$ 300 mil no país, anunciou nesta quinta-feira o ministro das Finanças, Ravi Karunanayake.

A medida do governo busca atrair o investimento econômico estrangeiro, especialmente do Japão e das Maldivas que já moram no país e não podem investir pelas restrições atuais.

Além disso, o projeto se dirige também aos cidadãos do Sri Lanka que, por terem uma segunda nacionalidade, perderam a de nascimento.

“A medida também foi adotada para encorajar os expatriados do Sri Lanka que investiram no exterior a investir aqui”, explicou o ministro em entrevista coletiva.

Karunanayake disse que os estrangeiros que investirem US$ 1,5 milhão também terão direito a arrendar propriedades por mais de um ano, algo proibido pela legislação do país até o momento.

A polêmica Lei de Imigração do Sri Lanka proibiu a dupla nacionalidade entre 2011 e 2015, ao estipular que os cidadãos que tivessem um visto de residência permanente ou cidania em outro país perderiam automaticamente a nacionalidade de origem.

Até o momento, o Sri Lanka só oferecia vistos de residência de no máximo dois anos para estrangeiros, um prazo que irá se prolongar para os cinco anos para aqueles que investirem no país.