Saiba o que já mudou na reforma da Previdência

O texto tem sofrido algumas mudanças a fim de conquistar o apoio dos parlamentares que se mostram resistentes em aprová-la

Está prevista para o fim da tarde de hoje (19) a retomada da leitura do relatório da reforma da Previdência na comissão especial que debate o tema.

O relator, Arthur Maia (PPS-BA), fez algumas alterações à proposta enviada pelo governo ao Congresso Nacional.

Veja algumas mudanças já anunciadas:

Policiais

Conforme o parecer, até que entre em vigor lei complementar que trate do regime de aposentadoria dos militares, os policiais federais, rodoviários federais, ferroviários federais, policiais civis e os agentes penitenciários poderão se aposentar aos 55 anos de idade.

Para isso, será necessário comprovar, cumulativamente, 30 anos de contribuição para homem e 25 para mulher e 20 anos de efetivo exercício em cargo de natureza estritamente policial ou de agente penitenciário.

A proposta enviada pelo Executivo previa a idade mínima de 60 anos para aposentadoria dos policiais.

Aposentadoria rural

Foi alterada a idade mínima de aposentadoria para trabalhadoras rurais, reduzindo de 60 para 57 anos.

Para os homens, será de 60 anos.

O tempo de contribuição será de15 anos e não 20, como apresentado anteriormente.

Para os produtores rurais, a contribuição deverá ser feita de forma individual com alíquota calculada sobre o salário mínimo.

Atualmente, a contribuição é calculada a partir da produção vendida.

Idade mínima

No regime geral de Previdência, os homens poderão se aposentar ao completarem 65 anos e as mulheres quando atingirem 62 anos.

O projeto original previa idade mínima de 65 anos para homens e mulheres.

Regra de transição

O texto preliminar prevê idade mínima progressiva na transição para as novas regras.

A idade mínima prevista para as mulheres é de 53 anos e vai aumentar um ano a cada dois anos até a trabalhadora chegar aos 62 anos.

Para os homens, a idade mínima está prevista em 55 anos, com aumento de um ano a cada dois anos, até alcançar 65 anos.

O pedágio (período que o trabalhador terá que cumprir para alcançar o tempo de contribuição previsto nas regras atuais) foi reduzido de 50% para 30%.

Atualmente, o tempo de contribuição é de 35 anos para homens e 30 anos para mulheres.

Tempo de contribuição

Os trabalhadores (homens e mulheres) terão de contribuir por, pelo menos, 25 anos para receber 70% da média dos salários.

Na proposta original, o percentual estipulado era 51%. Para receber 100% da aposentadoria a quem tem direito, o trabalhador terá de contribuir por 40 anos, e não 49 anos como previsto na proposta original.

Pensão

Ficou mantida a possibilidade de acúmulo de pensão e aposentadoria, mas com um teto de dois salários mínimos.

Benefício de Prestação Continuada

No caso do Benefício de Prestação Continuada – BPC, o relator manteve a vinculação com o salário mínimo. Porém, a idade mínima subiu para 65 anos até chegar a 68 anos.

Na proposta original, a idade sugerida era 70 anos.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Hans Fernando

    Basta darmos uma olhadinha na expectativa média de vida do Brasileiro que veremos que a previdência está muito comprometida com as medidas tomadas para reter os gastos, isso mostra uma economia frágil e incapaz de pagar uma aposentadoria digna para o brasileiro…

    o que nós podemos fazer? por muito tempo eu reclamei… e depois de um tempo percebi que podemos achar outra alternativas…
    A internet é uma forma de se conseguir ganhos com escala em massa…
    Tenho algo interessante você pode conferir:

    TRABALHE EM CASA E MONTE SEU HORÁRIO

    É necessário um computador com acesso a internet, e tablet ou smartphone.

    Descrição do trabalho:
    Anúncios e propagandas pela internet.

    Ganhos de acordo com a produção.

    R$: 30,00 por cada acesso vendido.

    1 acesso por dia vendido: R$ 900,00 por mês.
    10 acessos por dia vendido: R$ 9.000,00 por mês

    INTERESSADOS ACESSAR O LINK ABAIXO

    (copie e cole esse link em uma nova aba, aonde você digita o endereço google por exemplo)

    https://goo.gl/E5p2um

    Me siga nas redes sociais

    Hans Fernando Frota Marinho

    Instagram: @hansfernandofrota
    Facebook: @hans.frota
    Youtube: Hans Fernando