Receita menor prejudicou primário de maio, diz Augustin

Secretário diz que a arrecadação de maio, em termos nominais, foi 20% inferior àquela de abril

Brasília – O secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, reconheceu nesta sexta-feira, 27, que o resultado primário do governo central de maio de 2014 foi o pior já registrado, depois de haver queda das receitas.

“Maio é tradicionalmente um mês de primário mais baixo, mas este maio foi resultado mais negativo, basicamente em função de receita bem menor que em outros meses”, disse.

O secretário acrescentou que a arrecadação de maio, em termos nominais, foi 20% inferior àquela de abril. “Isso impactou fortemente o resultado”, avaliou.

Augustin afirmou que, para alcançar a meta para o ano, é necessário “retomar o primário em 12 meses”. Ele disse, ainda, que os resultados primários de estados e municípios têm vindo acima do esperado. “A receita ficou abaixo do esperado. Esperamos que nos próximos meses vamos recuperar o superávit”, afirmou.

Investimentos

O secretário classificou, porém, como “boa notícia” o crescimento dos investimentos. “As despesas de capital estão com crescimento de 20% acima do PIB nominal. Até abril era 9,8%”, disse. “Em maio, houve crescimento muito significativo de despesas de capital”, avaliou.