Proteste quer que BB seja investigado por venda casada

A associação irá enviar hoje (11) ao Banco Central (BC) um ofício para que o BB seja investigado

Brasília – A Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste) considera abusiva a estratégia do Banco do Brasil (BB) de requerer a adesão dos clientes ao Programa Bom pra Todos para conseguir taxa de juros mais baixa no cartão de crédito. A associação irá enviar hoje (11) ao Banco Central (BC) um ofício para que o BB seja investigado.

A coordenadora institucional da Proteste, Maria Inês Dolce, disse que o consumidor é induzido a solicitar um pacote de serviços por causa da taxa de juros do cartão de crédito, o pode ser considerada venda casada. “É evidente que se o consumidor for induzido a aceitar o programa por conta do cartão de crédito, isso é caracterizado uma prática abusiva”.

No último dia 19, o BB anunciou redução da taxa de juros cobrada nos parcelamentos do cartão de crédito de 3% para 2,94%. O programa do banco abrange, ainda, outras modalidades de crédito para pessoas físicas e empresas.

O BB nega a venda casada.