Poupança tem saída líquida de R$4,99 bi em março, diz BC

O saldo negativo é 199% maior que o visto em fevereiro, mas 7,1% inferior ao registrado em março do ano passado.

O ritmo de saques da caderneta de poupança voltou a crescer no mês passado. Dados divulgados pelo Banco Central mostram que as retiradas superaram os depósitos em R$ 4,996 bilhões em março.

O saldo negativo é 199% maior que o visto em fevereiro, mas 7,1% inferior ao registrado em março do ano passado.

No mês passado, de acordo com o BC, o total de aplicações foi de R$ 179,966 bilhões e o acumulado de saques alcançou R$ 184,962 bilhões no mês.

O estoque do investimento na poupança está em R$ 659,405 bilhões, já considerando os rendimentos de R$ 3,751 bilhões relativos aos depósitos antigos.

O mês terminou com saída de dinheiro da poupança mesmo com a injeção de recursos com a liberação das contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Em 10 de março, houve a liberação de R$ 6,9 bilhões das contas dos trabalhadores nascidos em janeiro e fevereiro – cerca de 85% desse dinheiro já foi sacado e parte desses recursos foi depositada automaticamente em cadernetas na Caixa.

A partir de sábado, dia 8, serão liberados mais R$ 11,2 bilhões para os nascidos nos meses de março, abril e maio.

No acumulado de 2017, a poupança registra saída líquida de R$ 17 401 bilhões. O valor é 27,6% menor que a saída observada em igual período de 2016.