Dólar R$ 3,28 0,59%
Euro R$ 3,66 -0,14%
SELIC 11,25% ao ano
Ibovespa 1,25% 62.441 pts
Pontos 62.441
Variação 1,25%
Maior Alta 5,07% CMIG4
Maior Baixa -7,19% JBSS3
Última atualização 23/05/2017 - 11:26 FONTE

Para Roubini, Trump pode trazer fim da “pax americana”

"O registro histórico é claro: protecionismo, isolacionismo e políticas de 'América Primeiro' são uma receita para o desastre econômico e militar"

São Paulo – Nouriel Roubini, economista americano nascido na Turquia e professor da NYU (New York University), acredita que a presidência de Donald Trump pode significar o fim da “pax americana”.

O termo se refere à ordem internacional de livre comércio e segurança compartilhada sustentada pelos Estados Unidos e seus aliados depois da Segunda Guerra Mundial.

Roubini explicou sua posição em um artigo recente para o Project Syndicate. Um dos poucos a prever a crise de 2008, ele se tornou conhecido como “Dr. Desastre” (Dr. Doom em inglês) por geralmente estar do lado dos pessimistas.

Seu medo é que o presidente Trump pratique políticas protecionistas e unilaterais e coloque em cheque alianças históricas com sua atitude de “cada um por si”.

Roubini compara a situação atual com os anos 20 e 30, quando políticas de fechamento agravaram a Grande Depressão e a hesitação americana colaborou para o expansionismo alemão e japonês.

“Hoje, também, uma virada dos EUA para o isolacionismo e a busca de interesses estritamente nacionais pode eventualmente levar a um conflito global”, diz Roubini.

E isso em um momento onde a Europa já está enfraquecida e a Rússia se aproveita disso para aumentar sua influência sob liderança de Vladimir Putin, elogiado publicamente por Trump.

As declarações de Trump sobre o islamismo não devem facilitar uma atuação no Oriente Médio, e o abandono de alianças asiáticas pode empurrar parceiros para uma aproximação (ou confronto direto) da China.

“O registro histórico é claro: protecionismo, isolacionismo e políticas de ‘América Primeiro’ são uma receita para o desastre econômico e militar”, resume Roubini.

O relatório da consultoria de risco Eurasia para 2017 coloca a ideia de “América Independente” como o maior risco geopolítico do ano.

“Uma América independente acelera a fragmentação dos fluxos de comércio e capital globais, de uma internet global e de uma resposta coordenada às mudanças climáticas”, diz o texto.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Paulo Rogerio Gaeta

    Troglodita.

  2. antonio carlos

    TRUMP RACISTA > economista que previu a crise de 2008 agora prevê destruição do ocidente livre pelo ariano Ditador fascista PUTINKGB. Agora esperar o ariano fazer a 1ª traição para ser derrubado pelos congressistas republicanos.