País deve ter maior nível de cheques sem fundos desde 2009

Se confirmado, este será o nível mais alto para a inadimplência com cheques desde 2009, quando ficou em 2,10%

São Paulo – Dos mais de 600 milhões de cheques que devem ser movimentados até o fim de 2015, cerca de 14 milhões serão devolvidos por falta de fundos, segundo estimativa elaborada da Boa Vista SCPC.

Com base nestes números, a proporção dos cheques devolvidos sobre o total movimentado deve ficar em cerca de 2,30%.

Se confirmado, este será o nível mais alto para a inadimplência com cheques desde 2009, quando ficou em 2,10%.

No ano passado, o porcentual de devoluções pela segunda vez por falta de fundos ficou em 1,99%, de acordo com a Boa Vista. Na ocasião, este já era o resultado mais alto em 5 anos.

No terceiro trimestre de 2015, o cheque foi apontado por 15% dos inadimplentes como terceira principal causa da negativação de consumidores inadimplentes, atrás do cartão de crédito (30%) e dos carnês e boletos (28%).

Segundo a Boa Vista, ao longo da série histórica da pesquisa, os cheques se mantiveram na 3ª posição em todo período.