Obama promulga lei orçamentária que aumenta teto da dívida

Barack Obama, promulgou a lei aprovada na última sexta-feira pelo Congresso para aumentar o teto da dívida até 2017

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, promulgou nesta segunda-feira a lei adotada na sexta-feira pelo Congresso para aumentar o teto da dívida até 2017, evitando o risco de moratória.

O texto, resultado de um acordo entre a Casa Branca e as lideranças do Congresso, foi aprovado graças a uma coalizão composta por democratas e republicanos moderados, encerrando cinco anos de um difícil diálogo entre Obama, que tem direito de veto, e os republicanos.

“Não há melhor presente de Natal para os americanos porque isso oferece uma forma de estabilidade e favorecerá o crescimento da economia”, disse o presidente ao assinar o texto.

“Temos um orçamento que reflete nossos valores, favorece o crescimento, cria empregos e garante a segurança dos Estados Unidos”, acrescentou, lembrando que havia o risco de um “shutdown” (paralisia do governo federal).

Para Obama, o modo como trabalharam democratas e republicanos para chegar a esse este acordo demonstra “como Washington deveria funcionar”.

A lei aumenta os orçamentos dos anos fiscais de 2016 e 2017 em relação aos tetos estabelecidos em 2011. Além disso, eleva o teto da dívida até 15 de março de 2017, ou seja dois meses depois da posse do sucessor de Obama.