O impacto da queda dos juros no crédito ao consumidor

Banco Central reduziu a Selic de 12% para 11,50% ao ano nesta quarta-feira

São Paulo –- A queda de meio ponto percentual na taxa Selic terá um impacto pequeno no crediário. Um levantamento feito pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac) mostra que, na média, a taxa mensal cobrada na ponta do consumo passará de 6,69% para 6,65%.

“Este fato ocorre uma vez que existe um deslocamento muito grande entre a taxa Selic e as taxas de juros cobradas aos consumidores que, na média da pessoa física, atingem 117,51% ao ano, provocando uma variação de mais de 800,00% entre as duas pontas”, explica a direção da Anefac.

Os juros mensais do cartão de crédito (Pessoa Física), por exemplo, caem de 10,69% ao mês para 10,65% ao mês. Essa é a modalidade que tem as taxas mais abusivas do mercado.

No caso do empréstimo pessoal em bancos, os juros mensais serão reduzidos de 4,47% para 4,43%. As taxas dos financiamentos de veículos, que são as menores da pesquisa da Anefac, passam de 4,47% para 4,43% ao mês.

Antes e depois: veja como ficam os juros ao consumidor após a queda da Selic

Linha de crédito Mensal (Selic em 12%) Anual (Selic em 12%) Mensal (Selic em 11,5%) Anual (Selic em 11,5%)
Fonte: Anefac
Juros do comércio 5,54% 90,99% 5,50% 90,12%
Cartão de crédito 10,69% 238,30% 10,65% 236,83%
Cheque especial 8,23% 158,33% 8,19% 157,18%
CDC – Bancos – veículos 2,24% 30,45% 2,20% 29,84%
Empréstimo pessoal – bancos 4,47% 69,00% 4,43% 68,23%
Empréstimo pessoal – financeiras 8,94% 179,41% 8,90% 178,19%
Taxa média 6,69% 117,39% 6,65% 116,41%