Paris - A zona do euro está entrando em uma perigosa semana, cheia de possíveis turbulências, em meio a um período um pouco mais otimista no bloco depois de investidores terem visto com bons olhos um plano do Banco Central Europeu (BCE) para impedir o fim da moeda única no continente.

A quarta-feira será o dia chave para se prestar atenção.

Juízes alemães, eleitores holandeses, inspetores do Fundo Monetário Internacional e reguladores de Bruxelas podem todos causar surpresas que tornem mais difícil a resolução da crise da dívida, que já dura três anos e está pesando sobre a economia mundial.

A corte constitucional da Alemanha decidirá sobre a legalidade do fundo de ajuda financeira permanente da zona do euro, a Comissão Europeia detalhará planos para supervisão do setor bancário da zona do euro e a Holanda realizará eleições gerais.

Depois, os ministros das Finanças da Europa se encontrarão no Chipre na sexta-feira para tentar eliminar diferenças sobre a supervisão dos bancos e uma eventual ajuda extra para a Espanha, quarta maior economia do bloco, e a Grécia, o país que causou toda a crise inicialmente.

Tópicos: BCE, Crise econômica, Euro, Moedas, Câmbio