Nova York - O Fundo Monetário Internacional (FMI) revisou suas estimativas para a economia venezuelana e agora prevê que o país encerre 2016 com uma contração de 8% no PIB e 720% de inflação.

A estimativa de 2015 para a inflação também foi revisada, de alta de 170% para 275%.

Segundo a entidade, a forte alta dos gastos levou a uma falta de dólares bem antes do colapso dos preços do petróleo. O que a queda das cotações da commodity fez foi apenas exacerbar os problemas financeiros do país.

"A falta de moeda forte levou a uma escassez de bens intermediários, o que se transformou em uma escassez de bens essenciais, inclusive de comida", disse o FMI.

Tópicos: América Latina, FMI, Inflação, PIB, Indicadores, Venezuela