Genebra - A Suíça continua sendo o país que mais acumula riqueza por habitante, com um patrimônio médio per capita de 141,89 mil euros no final de 2012, apontou o relatório anual sobre riqueza mundial da seguradora Allianz, que analisa o patrimônio e a dívida das famílias em mais de 50 países.

Neste aspecto, o segundo mais rico da Europa é a Bélgica, com ativos financeiros que superam 73,52 mil euros por habitante, segundo o estudo publicado nesta terça-feira.

A evolução do patrimônio dos suíços foi "muito positiva" em 2012, já que seus ativos financeiros brutos apresentaram um aumento de 6,2%, quase um ponto percentual acima da média da Europa Ocidental.

Em termos líquidos - sem considerar a inflação -, as famílias registraram um aumento de 7,4% em seu patrimônio.

No entanto, a Suíça também acumula os maiores níveis de endividamento, uma média de 76,2 mil euros por pessoa no final de 2012, o que, na realidade, supõe 124% de sua riqueza.

Esta taxa de endividamento só é superada na Europa pela Holanda (139,1%) e Dinamarca (148,5%).

Tópicos: Allianz, Empresas, Setor de seguros, Empresas alemãs, Europa, Patrimônio pessoal, Suíça, Países ricos