Aguarde...

Justiça | 27/03/2012 22:07

PGR pede investigação sobre Demóstenes no STF

Se o STF aceitar o pedido de investigação, ganha força a possibilidade de abertura de um processo político de investigação no Conselho de Ética do Senado contra Torres

Antonio Cruz/ABr

Demostenes Torres, líder do DEM no Senado

Nos últimos dias, o DEM e Torres vinham conversando com outros senadores para evitar a abertura de um processo no Conselho de Ética

Brasília - O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, encaminhou nesta terça-feira ao Supremo Tribunal Federal um pedido de abertura de inquérito para investigar suspeitas de participação de parlamentares num esquema de exploração de jogos ilegais, entre eles o senador Demóstenes Torres (DEM-GO), que deixou o comando da bancada do seu partido no Senado.

O pedido de investigação havia sido revelado por Gurgel mais cedo em reunião com parlamentares da Câmara e do Senado. Na conversa com esses deputados e senadores, o procurador não revelou o nome dos demais investigados no âmbito da Operação Monte Carlo, mas disse que havia mais congressistas envolvidos.

Se o STF aceitar o pedido de investigação, ganha força a possibilidade de abertura de um processo político de investigação no Conselho de Ética do Senado contra Torres.

Nos últimos dias, o DEM e Torres vinham conversando com outros senadores para evitar a abertura de um processo no Conselho de Ética para analisar se há quebra de decoro parlamentar, o que poderia inclusive resultar na cassação do mandato do senador.

Para o senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP), porém, o pedido formal de Gurgel ao Supremo "torna inevitável" a abertura de um processo político para analisar a possível quebra de decoro parlamentar de Torres.

Comentários  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados