Islamabad -- O Paquistão e o Irã planejam aumentar os volumes de comércio entre os dois países para 5 bilhões de dólares até 2021, disse o primeiro-ministro do Paquistão, Nawaz Sharif, neste sábado.

Sharif disse em uma conferência de negócios com o presidente iraniano, Hassan Rouhani, que chegou em Islamabad na sexta-feira por dois dias de conversações focadas no aumento das importações de eletricidade do Paquistão do Irã, impulsionando as relações comerciais e revivendo planos para um gasoduto entre os dois países.

"No plano de ação estratégico de cinco anos assinado ontem nós pretendemos aumentar nosso comércio bilateral para o nível de 5 bilhões de dólares até 2021", disse Sharif.

O comércio entre o Paquistão e o Irã caiu para 432 milhões de dólares em 2010-2011 ante 1,32 bilhão de dólares em 2008-2009, de acordo com a Autoridade para Desenvolvimento do Comércio do Paquistão, depois que potências ocidentais impuseram sanções a Teerã destinadas a travar um programa nuclear suspeito de ser destinado a desenvolver uma bomba nuclear.

A maioria das sanções foi suspensa em janeiro na retomada do compromisso do Irã em um acordo para cessar suas ambições nucleares.

Tópicos: Comércio exterior, Comércio, Irã, Ásia, Paquistão