São Paulo — A localização é um fator importante para determinar a valorização de um imóvel. E se a região incluir um Starbucks nas redondezas, melhor ainda.

Isso é o que diz um estudo feito por Spencer Rascoff e Stan Humphries, do site de imóveis Zillow.

A pesquisa, feita de 1997 a 2014, mostra o "Efeito Starbucks": propriedades que ficam perto (cerca de 400 metros) de uma das cafeterias da rede valorizaram 96% no período.

Já os imóveis que não tinham nenhuma rede por perto valorizaram cerca de 65%.

Comprar um imóvel perto do Starbucks custava, em 1997, um pouco mais caro do que comprar um imóvel sem a cafeteria por perto: a propriedade saía por 137 mil dólares, contra 102 mil dólares de um imóvel comum. 

Em 2014, esse imóvel comum valorizou para 168 mil dólares. Mas a propriedade perto de um Starbucks subiu seu preço para 269 mil dólares, quase dobrando o preço inicial.

Para provar que essa valorização acontece só com o Starbucks e não com qualquer outra cafeteria ou restaurante, a pesquisa comparou propriedades perto do Starbucks e da rede Dunkin' Donuts.

De 1997 a 2013, os imóveis perto da Dunkin' Donuts valorizaram 80%, bem mais do que os imóveis sem nenhuma rede do setor por perto, mas ainda longe dos 96% do Starbucks. 

"Qualquer que seja a razão — seja porque as pessoas realmente gostam de tomar um café, ou porque elas veem o Starbucks como um sinal de valorização da região —, está bem claro que estão pagando a mais por casas perto do Starbucks", diz o estudo.

Tópicos: Imóveis, Mercado imobiliário, Pesquisas, Preços, Bebidas, Empresas, Starbucks, Cafeterias, Alimentação, Empresas americanas, Comida rápida