São Paulo - O indicador de difusão do Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) alcançou o nível de 66,47% na primeira quadrissemana do mês (últimos 30 dias terminados em 7 de outubro), conforme divulgação feita nesta terça-feira, 8, pelo pesquisador da Fundação Getulio Vargas (FGV) Paulo Picchetti ao Broadcast, serviço de informações em tempo real da Agência Estado.

O resultado foi superior aos 63,82% observados no fim de setembro e atingiu o maior nível desde a segunda quadrissemana de abril, quando bateu na marca de 67,65%. Na primeira quadrissemana de setembro (30 dias terminados no dia 7 do mês passado), o número alcançado foi de 61,18%.

A medida do indicador de difusão representa o porcentual de preços de itens em alta do IPC-S, que é coordenado por Picchetti. O índice de inflação da FGV abrange sete capitais do país: São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador e Recife.

Na primeira medição de outubro, o IPC-S apresentou taxa de inflação de 0,38% ante taxa de 0,30% verificada no fim de setembro. Na primeira quadrissemana do nono mês de 2013, a inflação havia sido de 0,25%.

Tópicos: FGV, Empresas, Indicadores, IPC, Inflação, Estatísticas, Preços