São Paulo - Acha que anda pagando muito caro para estacionar? Pense novamente.

Londres tem uma vaga de estacionamento à venda por nada menos do que 350 mil libras, o equivalente a 1,8 milhão de reais.

O espaço de 6 metros por 2,4 metros fica perto do Marble Arch e do Hyde Park e está listado pela Knight Frank, que o define como "uma rara oportunidade".

No ano passado, o Telegraph divulgou que um espaço de estacionamento em South Kensington estava à venda por 480 mil libras - mas pelo menos ele tinha espaço para mais carros e contava com segurança e cobertura.

De acordo com o site yourparkingspace, Londres tem um preço médio de estacionamento de 30 libras diárias e 293 libras mensais. Os preços mais altos são 62 libras e 750 libras, respectrivamente.

Vale lembrar que um motorista precisa pagar um pedágio urbano de 11,50 libras para entrar com o seu carro no centro de Londres em um dia útil entre 7 da manhã e 6 da noite.

A vaga de 350 mil libras está mais cara do que o preço médio de uma casa no país (191 mil libras ou 989 mil reais, segundo o Land Registry) - e isso em um país conhecido pelos preços imobiliários fora de controle.

Mercado imobiliário

O número de proprietários cuja residência vale mais de 1 milhão de libras subiu 14% no ano passado no Reino Unido, de acordo com a consultoria Zoopla.

Isto significa que 75.796 britânicos se tornaram "milionários imobiliários" no período, o equivalente a 200 por dia, levando o tamanho deste contingente para 622.939 pessoas.

Em 2014, a consultoria imobiliária Savills divulgou que o estoque de casas de Londres havia atingido um valor total de 1,5 trilhão de libras - equivalente ao PIB (Produto Interno Bruto) anual do Brasil ou de Colômbia, Argentina e México somados.

O fenômeno é reflexo da recuperação da economia britânica combinada com uma oferta insuficiente de novas casas e um processo global de valorização de ativos considerados seguros.

Há também uma entrada maciça de compradores estrangeiros. Um estudo mostrou que as altas nos preços de casas em determinadas regiões da cidade estão diretamente relacionadas com turbulências políticas em outros países.

O que é boa notícia para quem é proprietário complica a vida dos mais jovens e menos abastados, para quem o sonho da casa própria fica cada vez mais distante, o que gerou o apelido de "geração aluguel".

Tópicos: Estacionamentos, Europa, Reino Unido, Londres, Metrópoles globais, Mercado imobiliário, Países ricos