A francesa Christine Lagarde anunciou oficialmente nesta sexta-feira sua candidatura a um segundo mandato como diretora gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), depois de receber vários apoios de peso.

"Sim, sou candidata a um segundo mandato", afirmou ao canal France 2, um dia depois da instituição com sede em Washington abrir o processo de designação.

"Eu tive a honra de receber apoios desde a abertura do processo", disse Lagarde, de 60 anos, que citou em particular França, Reino Unido, Alemanha e China.

A respeito dos Estados Unidos, principal contribuinte do Fundo, ela recordou que o país apenas anuncia sua posição ao final do processo.

Christine Lagarde, no entanto, mencionou os apoios expressados recentemente pela administração do presidente Barack Obama.

"As declarações do vice-presidente (Joe Biden) dos Estados Unidos outro dia em um discurso público foram extremamente elogiosas, e quase embaraçosas, e o secretário do Tesouro (Jacob Lew) disse que espera seguir trabalhando comigo", destacou.

O primeiro mandato de Lagarde, que sucedeu o também francês Dominique Strauss-Kahn, começou em 2011.

Tópicos: Christine Lagarde, Economistas, Estados Unidos, Países ricos, FMI