Tóquio - A taxa de desemprego do Japão caiu levemente em setembro e a disponibilidade de vagas permaneceu no maior nível em mais de cinco anos, mostraram dados do governo, sinalizando um progresso constante na batalha para encerrar 15 anos de deflação.

O índice ajustado sazonalmente caiu para 4 por cento em setembro, ante 4,1 por cento em agosto, de acordo com dados do Ministério do Interior divulgados na terça-feira (horário local). A expectativa de economistas era de 4 por cento.

A relação vaga-candidato ficou em 0,95 em setembro, estável em relação ao mês anterior, quando atingiu o maior patamar desde maio de 2008. O número ficou abaixo da previsão média de economistas, de 0,96.

A oferta de novos empregos cresceu 2,7 por cento em setembro na comparação ao mês anterior e avançou 9,2 por cento em relação ao ano anterior.

Tópicos: Desemprego, Ásia, Japão, Países ricos, Mercado de trabalho