Rio de Janeiro - O Índice de Confiança do Comércio (Icom), da Fundação Getulio Vargas, teve queda de 3,9% no trimestre de agosto a outubro deste ano na comparação com o mesmo período do ano anterior. A piora foi provocada principalmente pelo recuo de 6% na confiança dos empresários do comércio atacadista.

No varejo restrito, a queda da confiança foi de 3,8%. Já entre os empresários do varejo ampliado a confiança caiu 2,9%. O segmento inclui, além do varejo restrito, os segmentos de material de construção e de veículos, motos e peças.

A queda de 3,9% do Icom foi influenciada principalmente pelas avaliações em relação ao momento presente, já que o subíndice da Situação Atual caiu 5,6%. Já o subíndice de Expectativas, que avalia o otimismo em relação aos próximos meses, teve queda de 2,9%.

Tópicos: Comércio, Confiança, Educação no Brasil, FGV, Empresas