São Paulo - O Índice Geral de Preços-10 (IGP-10) subiu 0,69 por cento em janeiro, menos do que o avanço de 0,81 por cento no mês anterior, beneficiado por uma desaceleração no atacado.

Ainda assim, a alta do IGP-10, informada pela Fundação Getulio Vargas (FGV) nesta sexta-feira, ficou acima da expectativa em pesquisa da Reuters, de elevação de 0,56 por cento na mediana das projeções.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo-10 (IPA-10), que mede a variação dos preços no atacado e responde por 60 por cento do índice geral, registrou alta de 0,63 por cento em janeiro, após avançar 0,80 por cento no mês anterior.

Já o Índice de Preços ao Consumidor-10 (IPC-10), que responde por 30 por cento do índice geral, subiu 1,05 por cento, contra 1,07 por cento em dezembro.

O Índice Nacional de Custo da Construção-10 (INCC-10), por sua vez, subiu 0,22 por cento, contra avanço de 0,30 por cento no mês anterior.

O IGP-10 calcula os preços ao produtor, consumidor e na construção civil entre os dias 11 do mês anterior e 10 do mês de referência.

Tópicos: Construção civil e intermediação, FGV, Empresas, Preços