Brasília - O governo da presidente Dilma Rousseff descarta usar as reservas internacionais para realizar investimentos, mas ainda avalia usar esses recursos para abater a dívida pública, disse nesta segunda-feira o ministro-chefe da Casa Civil, Jaques Wagner.

"Essa perspectiva para investimento é descartada, a outra para abater dívida se reflete", disse o ministro em conversa com alguns jornalistas após reunião de coordenação política com a participação da presidente Dilma Rousseff.

Wagner também fez a avaliação que o mau humor em relação ao governo manifestado nos protestos de domingo é resultado da situação econômica do país e garantiu que não será adotada nenhuma medida "bombástica".

O ministro disse ainda que não há uma resposta rápida para a economia que não seja uma "aventura".

Tópicos: Dilma Rousseff, Personalidades, Políticos, Políticos brasileiros, PT, Política no Brasil, Dívida pública, Governadores, Jaques Wagner