Chicago - As volumosas exportações norte-americanas de milho e farelo de soja reveladas pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) em relatório semanal divulgado nesta quinta-feira indicam uma contínua demanda global por ração, disseram analistas e operadores.

"As vendas de milho e farelo foram fenomenais e certamente reforçam que há uma demanda global por ração... esta é a grande história de hoje", disse o especialista em futuros Sterling Smith, do Citigroup.

O USDA divulgou relatório com dados sobre a semana encerrada em 3 de outubro, como parte de seu esforço de colocar em dia a publicação de dados após uma paralisação dos órgãos do governo norte-americano em boa parte das três primeiras semanas de outubro.

Na próxima quinta-feira o USDA irá divulgar dados de exportação das três semanas encerradas em 10, 17 e 24 de outubro.

Na semana encerrada em 3 de outubro, o USDA disse que as vendas líquidas de exportação de milho dos EUA foram de 1,341 milhão de toneladas, acima das estimativas do mercado, entre 650 mil e 850 mil toneladas.

Dentre as vendas, 428 mil toneladas foram feitas para destinos desconhecidos. O restante foi vendido principalmente para China, Japão, Colômbia e México.

Já as vendas líquidas de farelo de soja para a temporada 2013/14, começada em 1 de outubro, totalizaram 850,1 mil toneladas na semana.

As estimativas dos operadores estavam entre 150 mil e 250 mil.

O USDA também informou que as vendas acumuladas de farelo da temporada 2012/13, encerrada ao final de setembro, totalizaram 9,712 milhões de toneladas, alta de 14 por cento ante o ano comercial anterior (2011/12).

Tópicos: Agricultura, Trigo, Estados Unidos, Países ricos, Comércio exterior, Exportações, Milho, Commodities