Buenos Aires - As compras da Argentina ao Brasil somaram US$ 1,074 bilhão em fevereiro, com uma alta anualizada de 11%, o que representa o primeiro crescimento nas exportações ao país vizinho registrado nos últimos oito meses, segundo um relatório privado divulgado nesta terça-feira.

Segundo a empresa de consultoria Abeceb, apesar deste aumento, as importações do Brasil, principal parceiro comercial da Argentina, "seguem em níveis baixos em termos históricos".

A Argentina continuou em fevereiro no terceiro lugar no ranking dos principais compradores de produtos brasileiros, atrás de China e Estados Unidos.

Durante fevereiro, as compras argentinas representaram 8% das vendas externas totais do Brasil, segundo o relatório.

Por sua vez, no segundo mês do ano, a Argentina exportou ao Brasil o total de US$ 617 milhões, o que representa uma queda anualizada de 24,2%, e constitui o pior registro de fevereiro da última década.

A Argentina se manteve no quarto lugar no ranking de provedores do Brasil, atrás de China, Estados Unidos e Alemanha.

As vendas argentinas ao Brasil representaram 5,9% do total importado pelo país em fevereiro, segundo detalhou a Abeceb em seu relatório.

O saldo comercial bilateral em fevereiro mostra um déficit para a Argentina de US$ 457 milhões, número que triplica o déficit do mesmo período do ano anterior. EFE

Tópicos: Brasil-Argentina, Comércio exterior, Comércio, Exportações