Aguarde...

Comércio | 16/04/2012 07:45

Exportações da Eurozona sobem, mas demanda interna é fraca

O comércio exterior na região foi impulsionado pelas exportações francesas e alemãs de carros e máquinas

Thomas Coex/AFP

Euros

A expectativa é de que a economia da zona do euro encolha 0,3 por cento neste ano

Bruxelas - O comércio da zona do euro com o restante do mundo mostrou uma força surpreendente em fevereiro, impulsionado pelas exportações francesas e alemãs de carros e máquinas, mas as importações permaneceram fracas, uma vez que as famílias europeias encontram dificuldades para superar a crise econômica do bloco.

As exportações dos 17 países que utilizam o euro subiram 11 por cento, para garantir um superávit comercial de 2,8 bilhões de euros, ante um déficit de 2,8 bilhões de euros em fevereiro de 2011, informou nesta segunda-feira o escritório de estatísticas Eurostat.

A demanda estrangeira pelos produtos da zona do euro oferece ao bloco sua melhor chance de sair da recessão neste ano, dizem economistas, uma vez que a alta do desemprego e o impacto da crise da dívida pública prejudicam a confiança empresarial e o crédito bancário na região.

As importações subiram 7 por cento em fevereiro, devido principalmente à demanda por petróleo e gás russos durante uma forte frente fria em fevereiro.

Com ajustes sazonais, a zona do euro registrou um superávit comercial de 3,7 bilhões de euros em fevereiro.

A expectativa é de que a economia da zona do euro encolha 0,3 por cento neste ano, sua segunda recessão em apenas três anos, mas o recuo mascara amplas diferenças entre os países membros, sendo que Alemanha e França devem escapar da recessão.

Comentários (0)  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados