São Paulo - A exportação de açúcar bruto do Brasil em outubro recuou 35 por cento ante igual período do ano anterior, somando 2,07 milhões de toneladas, depois que um incêndio em meados do mês passado interrompeu as operações no terminal da Copersucar no porto de Santos.

O volume embarcado pelo maior exportador global do mundo também foi ligeiramente menor que as 2,13 milhões de toneladas enviadas em setembro.

A média diária de embarques no mês caiu 37,3 por cento, para 90 mil toneladas, segundo o acompanhamento da Secex.

A receita com as exportações de açúcar bruto totalizou 849 milhões de dólares, recuando 46 por cento ante o mesmo mês de 2012, pelo menor volume e preços mais baixos do mercado internacional.

A Copersucar, maior comercializadora global de açúcar, perdeu 180 mil toneladas que estavam estocadas nos terminais para exportação, equivalente a cerca de 10 por cento das exportações mensais brasileiras.

Após o incêndio, a empresa transferiu os embarques para o porto de Paranaguá. Mesmo assim, a companhia precisou declarar força maior.

O Porto de Santos é a principal via de escoamento do açúcar brasileiro.

Tópicos: Agricultura, Trigo, Agronegócio, Açúcar, Commodities, Comércio exterior, Exportações