O déficit orçamentário dos Estados Unidos no ano fiscal de 2013 caiu para abaixo de US$ 1 trilhão pela primeira vez em cinco anos após a recuperação da economia e os impostos mais altos impulsionarem a receita para um nível recorde.

O déficit para o ano fiscal que terminou em 30 de setembro totalizou US$ 620,28 bilhões, informou hoje o Departamento do Tesouro americano, de US$ 1,089 trilhão no ano anterior. Apesar da queda, o déficit orçamentário continua alto para padrões históricos.

O déficit caiu para 4,1% do Produto Interno Bruto (PIB) do país, de 6,8% em 2012. O pico de 10,1% do PIB foi atingido em 2009, mas entre 2002 e 2008 o déficit variou entre 1,2% e 3,5% do PIB.

Em todo o ano fiscal de 2013, o Tesouro obteve US$ 2,774 trilhões de receita, alta de 13% em relação ao ano anterior e um nível recorde. O Tesouro atribuiu o avanço à economia mais forte e aos salários e impostos mais altos. A receita totalizou 16,7% do PIB, enquanto os gastos ficaram em 20,8%. Os gastos de US$ 3,454 trilhões foram um pouco menores do que no ano anterior.

"O déficit do país vem caindo nos últimos quatro anos no maior ritmo em um período sustentável desde a Segunda Guerra Mundial", disse o secretário do Tesouro, Jacob Lew, em comunicado.

Em setembro, último mês do ano fiscal, o governo teve superávit orçamentário de US$ 75,07 bilhões. A receita totalizou US$ 301,44 bilhões e os gastos ficaram em US$ 226,37 bilhões. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tópicos: Desenvolvimento econômico, Crescimento, Déficit público, Estados Unidos, Países ricos