São Paulo - Os preços dos produtos comprados por meio do comércio eletrônico subiram 2,26% em janeiro, de acordo com o Índice de Inflação na Internet (e-flation), calculado pelo Instituto Brasileiro de Executivos de Varejo e Mercado de Consumo (Ibevar), em parceria com o Programa de Administração de Varejo (Provar).

Na comparação com dezembro, quando a inflação foi de 2,70%, houve queda de 0,44 ponto porcentual. Já frente a janeiro de 2015 houve aumento de 4,32 pontos porcentuais, pois naquele mês houve deflação de 2,06%.

No acumulado dos últimos 12 meses, o e-flation aponta alta de 12,42%. O resultado representa aumento de 18,47 pontos porcentuais ante a deflação de 6,05% registrada no mesmo período do ano passado.

Três categorias obtiveram deflação em janeiro: livros (-1,04%); Medicamentos (-4,60%) e Perfumes e Cosméticos (-1,53%). As demais categorias contabilizaram inflação: CDs e DVDs (0,34%); Cine e Fotos (0,01%); Eletrodomésticos (4,89%); Eletroeletrônicos (1,40%); Informática (9,91%); Brinquedos (7,27%); e Telefonia e Celulares (6,01%).

Tópicos: Celulares, Indústria eletroeletrônica, Comércio eletrônico, Setor eletroeletrônico, Setores, Indústrias em geral, Indústria, Preços