São Paulo - O porcentual de cheques devolvidos pela segunda vez por falta de fundos ficou em 2,25% do total compensado em 2015, de acordo com levantamento da Serasa Experian.

Trata-se do maior nível anual desde o início da série histórica, iniciada em 1991. Em 2014, esse nível foi de 2,04%.

O total de cheques compensados no ano passado foi de 755,8 milhões, dentre os quais 15,4 milhões foram devolvidos.

Já na comparação mensal, o mês de dezembro teve um porcentual menor de devoluções (2,42%) em relação a novembro (2,61%), embora tenha sido o maior porcentual para um mês de dezembro desde 1991.

No último mês de 2014, o volume havia sido de 1,94%.

Para os economistas da Serasa, a escalada da inflação e das taxas de juros aliada ao aprofundamento da recessão econômica foram os fatores que impulsionaram a inadimplência com cheques no ano passado.

Tópicos: Dívidas pessoais, Inadimplência, Serasa Experian, Empresas, Experian, Empresas de tecnologia