São Paulo - O brasileiro gasta 24,9% do seu salário médio para comprar os alimentos que compõem uma cesta básica, mais do que seus vizinhos argentinos, uruguaios e até venezuelanos.

O cálculo é da consultoria inglesa MoveHub, que, no final de fevereir,o calculou quanto um britânico gastaria para morar fora do Reino Unido.

O Brasil fica na 76ª posição entre as cestas mais baratas.

No cáculo, a cesta inclui carne, leite, arroz, massas, batatas, alface, tomates e frutas.

Na Argentina, ela equivale a 19,21% do orçamento.

No Chile, 18,94%. Na Venezuela, país em grave crise de abastecimento, 18,05%.

Na América Latina, o gasto com a cesta básica não pesa tanto no orçamento em comparação com países africanos.

Em Uganda, por exemplo, 275,86% do salário médio é o preço da cesta.

Já nos países desenvolvidos, o gasto é bem menor. No Canadá, equivale a 9,07%. Nos Estados Unidos, 7.04%.

Confira o peso da cesta básica no orçamento dos países latino-americanos:

Países % do salário Posição global
Panamá 16,54% 50
Uruguai 17,87% 55
Venezuela 18,05% 57
Chile 18,94% 59
Argentina 19,21% 60
México 19,32% 61
Cuba 20,83% 63
Brasil 24,90% 76
Colômbia 28,80% 81
Peru 31,68% 86
Equador 34,70% 89
República Dominicana 34,84% 90
El Salvador 49,98% 100
Bolívia 62,95% 104
Honduras 100,54% 112

Tópicos: Alimentação, Trigo, Alimentos, Cesta básica