Brasília - O Banco Central (BC) elevou a previsão de aumento do conjunto dos preços administrados. Segundo a ata da reunião de agosto do Comitê de Política Monetária (Copom), divulgada hoje, o conjunto das tarifas públicas deverá ter alta de 5% em 2011, ante previsão anterior de aumento de 4,9%. Para o acumulado em 2012, o BC manteve a estimativa de que os preços deverão subir 4,4%, valor já considerado em julho.

A ata também cita que os preços da gasolina em 2011 deverão aumentar 4% no acumulado do ano, previsão já divulgada em julho. Ao manter essa expectativa, o BC prevê "reversão parcial da elevação de 6,3% ocorrida até julho". Para o gás de cozinha, a estimativa para os preços em 2011 é de estabilidade.

O BC também manteve a previsão de que as tarifas de telefonia fixa deverão ter aumento de 0,9% em 2011. Já a conta de eletricidade deverá ter elevação de 4,1% no decorrer deste ano. As duas previsões já estavam na ata da reunião de julho.

Tópicos: Banco Central, Mercado financeiro, Preços