Berlim/Frankfurt - Políticos alemães e executivos da indústria automotiva discutirão a criação de incentivos de até 5 mil euros para impulsionar vendas de carros elétricos e híbridos, disse um aliado sênior da chanceler Angela Merkel nesta sexta-feira.

A Alemanha fixou meta de levar 1 milhão de carros elétricos para as ruas do país em 2020, mas até agora fez pouco progresso para encorajar motoristas a trocar os veículos movidos a diesel ou gasolina - mais poluentes, mas geralmente mais baratos.

Os líderes de três partidos da coalizão de governo de Angela Merkel pressionaram a introdução de subsídio para consumidores de carros elétricos, disse o líder do partido União Social Cristã (CSU, na sigla em inglês) Horst Seehofer, sigla irmã do partido União Democrática Cristã, de Merkel.

Ele adicionou que o governo estava analisando se as companhias automotivas poderiam cofinanciar o novo incentivo e que Merkel discutiria o problema com os executivos das empresas na próxima semana.

Questionado se ele estava preparando propostas para introduzir um incentivo de até 5 mil euros, Seehofer disse: "a Bavaria é a favor do prêmio aos compradores". Seehofer é governador da Bavaria, Estado alemão onde está localizada a sede da BMW.

Tópicos: Alemanha, Europa, Países ricos, Carros, Carros elétricos, Veículos, Carros verdes, Autoindústria, Guia de Carros, Carros híbridos