Aguarde...

Programa | 29/05/2013 15:01

Agronegócio terá R$1 bilhão para investir em tecnologia

O Programa Inova Agro tem o objetivo de impulsionar a produtividade e a competitividade do agronegócio brasileiro por meio da inovação tecnológica

Heloisa Cristaldo, da

Damien Meyer/AFP

Agricultura

Agricultura: o programa vai apoiar empresas no desenvolvimento de cadeias produtivas, incluindo os agroquímicos, o melhoramento genético animal e vegetal e as tecnologias associadas à saúde animal.

Brasília - O governo federal lançou hoje (29) o edital do Programa Inova Agro, voltado aos setores agropecuário e agroindustrial. Com valor inicial de R$ 1 bilhão, o programa tem o objetivo de impulsionar a produtividade e a competitividade do agronegócio brasileiro por meio da inovação tecnológica. As operações serão contratadas no período de 2013 e 2014.

O dinheiro do Inova Agro chega a R$ 3 bilhões e sairá da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep/MCTI) e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Os planos de negócio devem ter valor mínimo de R$ 10 milhões, com prazo de execução de até 60 meses. Os projetos devem ser desenvolvidos integralmente no Brasil.

Segundo o presidente da Finep, Glauco Arbix, o programa enfrenta um dos maiores entraves na área de tecnológica do país, a obtenção de recursos para o desenvolvimento de projetos. “Esse é o principal gargalo da economia brasileira, é o ponto-chave para a gente quebrar a dependência de produtos valorizados, entrar em áreas mais intensivas de conhecimento e alto valor agregado”, explicou Arbix.

O programa vai apoiar empresas no desenvolvimento de cadeias produtivas de insumo para a agropecuária, incluindo os agroquímicos, o melhoramento genético animal e vegetal e as tecnologias associadas à saúde animal. Entre os exemplos, estão o melhoramento genético de peixes, produtos fitossanitários para controle de pragas, doenças e plantas daninhas, fertilizantes, medicamentos e vacina para saúde animal.

Estão previstos também o apoio ao desenvolvimento de produtos e processos das indústrias de alimentos e o desenvolvimento de máquinas e equipamentos para a agropecuária e processamento de produtos, incluindo rastreabilidade, novas tecnologias de armazenamento e logística. A cultura de cana-de-açúcar não está incluída por ter sido contemplada no Inova Energia.

Podem participar do processo de seleção empresas brasileiras que tenham interesse em atividades relacionadas às tecnologias para produção e comercialização de produtos e serviços ligados ao agronegócio.

O programa faz parte do Inova Empresa lançado em março, para tornar as empresas brasileiras mais competitivas no mercado global por meio da inovação tecnológica e aumento da produtividade. Serão usados R$ 32,9 bilhões em 2013 e 2014 para incentivar empresas dos setores industrial, agrícola e de serviços.

Comentários (0)  

Editora Abril

Copyright © Editora Abril - Todos os direitos reservados