A maior inflação desde 2002

São Paulo - A inflação no Brasil em 2015 ficou muito longe da meta do governo de 4,5%, com dois pontos percentuais de tolerância para cima ou para baixo.

A taxa de 10,67% registrada pelo IBGE ficou acima de 2014 (6,41%) e não era tão alta desde 2002 (12,53%).

"Em 2015, o consumidor passou a pagar mais caro por todos os grupos de produtos e serviços que compõem o custo de vida", diz a nota do IBGE.

Mas alguns itens foram especialmente problemáticos. Alguns deles têm preços administrados, como gasolina e energia elétrica, que vinham sido segurados pelo governo e tiveram reajustes liberados em 2015.

Outros chamam a atenção pela importância no consumo das famílias. O grupo Alimentação e Bebidas responde por um terço da cesta do IPCA e inclui itens que estão com fortes altas, como o da cebola e do tomate. 

Veja a seguir 10 itens que se destacaram em 2015 pela alta forte em relação a anos anteriores e/ou pelo impacto no índice final:

Tópicos: Inflação, IPCA, Estatísticas, Indicadores, Preços